Pós-Graduação em Educação Física Inclusiva e Tecnologias Assistivas

Objetivos do curso

GERAL: Formar profissionais especializados na atuação docente na Educação Física Inclusiva com uso das Tecnologias Assistivas.

 

ESPECÍFICOS

  • Conhecer as especificidades da Educação Física Inclusiva e o uso das Tecnologias Assistivas.
  • Formar profissionais para atuar como docentes na educação física especial e inclusiva.
  • Conciliar o conhecimento teórico com a sua aplicação prática, de maneira eficiente e objetiva, sobre as tecnologias assistivas.
  • Oferecer conhecimento mais aprofundado sobre os temas pedagógicos e educacionais.

INVESTIMENTO

CURSO COM 30% DE DESCONTO CURSO COM 30% DE DESCONTO

DE 16x DE R$189,00

POR 16x DE R$113,40

PAGUE A MENSALIDADE ANTES DO VENCIMENTO E GANHE +05% DE DESCONTO

 

  • Carga horária

    Carga horária

    O curso tem carga
    horária de 360.
  • Certificação

    Certificação

    Ao final do curso você receberá seu certificado.
  • Acessibilidade

    Acessibilidade

    Assista as aulas de qualquer dispositivo.
  • Disponibilidade

    Disponibilidade

    Tempo de acesso é deimediato ao realizar a inscrição.
Unidade 1 – Bases da Neuroanatomia e da Neuroquímica relacionadas ao processo de aprendizagem.

1.1 O Neurobiomecanismo do aprender.

1.2 Organização das áreas:  da fala, memória, raciocínio na estrutura cerebral, lobos cerebrais e neurotransmissores responsáveis pela aprendizagem.

1.3 Funcionamento geral do sistema nervoso e sua conexão com a aprendizagem.

Unidade 2 – Funcionamento dos Sentidos biológicos versus Percepção e Aprendizagem.

2.1 Participação do Sistema límbico junto à aprendizagem.

2.2 Importância das imagens para um equilíbrio sistêmico dos hemisférios direito e esquerdo do cérebro.

2.3 Memória “motora” versus memória “verbal”.

Unidade 3 – Neurociência.

3.1 Cérebro Triuno e sua relação com a aprendizagem.

3.2 A importância da plasticidade neural para a aprendizagem.

3.3 Memória e Motivação

Unidade 4 – Fatores que interferem na aprendizagem

4.1 O desenvolvimento motor X aprendizagem.

4.2 Diferença entre dificuldades, distúrbios e transtornos na aprendizagem.

4.3 Fatores de risco associado as dificuldades na aprendizagem.

Unidade 5 – Aprendizagem frente aos transtornos.

5.1 Aprendizagem X transtornos: auditivo, surdez e surdo cegueira.

5.2 Principais distúrbios da aprendizagem (Dislexia, Disgrafia, Discalculia, Dislalia).

5.3 Disortografia Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

 

Profa. Dra. Paula Cristhina Niz Xavier – http://lattes.cnpq.br/2602668207216967

UNIDADE 1 – DEFINIÇÃO E CONCEITO DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL  ESPECIALIZADO -AEE

1.1          Conceito e definição do AEE

1.2- Contexto Histórico para o AEE

1.3- Políticas Públicas para o AEE

1.4 A função do AEE nas escolas

UNIDADE 2 –  O (AEE) NA DEFICIÊNCIA AUDITIVA/SURDEZ

2.1- Definições de Deficiência Auditiva/ Surdez

2.2- A deficiência auditiva/surdez  na Educação

2.3- Recursos físicos e pedagógicos para o aluno com Deficiência Auditiva/ Surdez

UNIDADE 3 – O (AEE ) NA DEFICIÊNCIA FÍSICA

3.1          A Deficiência Física nas escolas

3.2- O papel do AEE na Deficiência Física

3.3- Recursos Pedagógicos e físicos para o atendimento ao aluno com Deficiência Física

UNIDADE 4 – O (AEE) NA DEFICIÊNCIA VISUAL

4.1 – A Deficiência Visual no contexto escolar

4.2 – Atuação do AEE na Deficiência Visual

4.3 – Instrumentos utilizados para o atendimento ao aluno com Deficiência Visual

UNIDADE 5 – O (AEE ) NA DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

5.1          A Deficiência Intelectual na perspectiva escolar

5.2- Procedimentos Pedagógicos do AEE na Deficiência Intelectual

5.3- Recursos Humanos e Pedagógicos para o aluno com Deficiência Intelectual

Prof. Esp. Gilberto Martins Leite – http://lattes.cnpq.br/6045562054483314

Capítulo 1 Deficiência intelectual e escolarização

1.1 Reflexões sobre o “normal” e o patológico em educação especial

1.2 Abordagens teóricas sobre o desenvolvimento humano e a aprendizagem

1.3 Concepções históricas sobre a escolarização de estudantes com deficiência intelectual

Capítulo 2 A contribuição das abordagens teóricas para as aprendizagens escolares e sociais

2.1 O papel da escola frente ao processo de aprendizagem dos estudantes com deficiência

2.2 O Plano Educacional Individualizado – PEI e a sua contribuição para as práticas educativas

2.3 Reflexões sobre a relevância da organização didática antecipada para o processo de aprendizagem

Capítulo 3.Práticas curriculares e inclusão

3.1 O que são práticas curriculares?

3.2    Dificuldades e possibilidades em trabalhar os conteúdos escolares referentes ao ano escolar na perspectiva inclusiva

3.3 A relevância da atividade diagnóstica

Capítulo 4. O PEI como prática inclusiva

4.1 Os objetivos da individualização como forma de garantir a aprendizagem

4.2 A elaboração do PEI: necessidades e prioridades

4.3 Como avaliar a aprendizagem do estudante com deficiência intelectual

Capítulo 5 A proposta do ensino colaborativo e sua contribuição para as práticas inclusivas

5.1 A colaboração entre os pares

5.2 A inclusão e as estratégias docentes

5.3 Os impactos das práticas docentes frente ao processo educacional dos estudantes com deficiência

Profa. Msc. Andreia Barbosa Mateus – http://lattes.cnpq.br/8973957420153805

DIVERSIDADE NO ÂMBITO ESCOLAR

1.1 – Direitos Humanos e o contexto histórico social

1.2 – Educação e a Diversidade

1.3 – Diversidade Cultural Brasileira e as Políticas Escolares

MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO

2.1 Conceitos de Movimentos Sociais

2.2 Movimentos Sociais e os Princípios da Educação

2.3. Movimentos Sociais e seu caráter educativo

Educação Inclusiva e seus Desafios

3.1 – Espaço Escolar e a Inclusão

3.2 – Família e a Educação: Processo Inclusivo.

3.3 – Educação Ambiental, Inclusiva no contexto social

Diversidade na Aprendizagem de Pessoas com Deficiência

4.1 – Diversidade Inclusiva: Teoria X Pratica

4.2 – Instituição Escolar: Integração e Inclusão

4.3 – Educação Especial e as diferentes necessidades

RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

5.1 Preconceito e Discriminação Racial no espaço escolar

5.2 Lei 10.639/03 e a prática pedagógica

5.3 Relações Étnico-Raciais na Educação

Profa. Esp. Regiane Vasconcelos Vasques – http://lattes.cnpq.br/5192375985450979

Capítulo 1: A Família: 1.1 Evolução da Família ao longo da história. 1.2 Conceito de Família, segundo vários autores. 1.3 Família e suas funcionalidades na sociedade.

Capítulo 2: A Relação da Família com a escola: 2.1 A importância da integração família-escola. 2.2 O envolvimento dos pais na educação escolar. 2.3 Comunicação Família-Escola. 2.4 Pedagogia da colaboração e o Movimento Humano. Capítulo 3: A Importância da família em relação ao desempenho da aprendizagem: 3.1 O processo ensino-aprendizagem. 3.2 O desempenho escolar e a família. 3. 3 A escola e a ludicidade.

Capítulo 4:  O “(Des)Envolvimento” do Ser família-escola: 4.1 A operacionalização da interação família-escola. 4.2 As necessidades de uma alternativa para integração família-escola. 4.3 As relações contemporâneas escola-família.

Capítulo 5: Família e Educação mudanças atuais e responsabilidades antigas: 5.1 As responsabilidades educacionais no campo familiar. 5.2 A construção dos Valores. 5.3 A presença e atuação dos pais na escola. 5.4 A perspectiva Pedagógica- Cooperativa.

Profa. Msc. Myleide Meneses de Oliveira Machado – http://lattes.cnpq.br/6152112544487682

Capítulo 1 – O sujeito em diálogo com a cultura: 1.1. Definição de sujeito. 1.2. O(s) sujeito(s) e suas relações culturais. 1.3. O(s) sujeito(s) e as diversidades culturais.

Capítulo 2 – A inclusão e legislação: 2.1. Legislação e o contexto étnico racial. 2.2. Relações de gênero. 2.3. Religiões e alteridade.

Capítulo 3 – As escolas do século XXI em perspectiva (inclusiva?): 3.1. Cotidiano escolar. 3.2. Escola e formação. 3.3. Múltiplos olhares sobre a escola.

Capítulo 4 – As fronteiras no âmbito escolar: 4.1. Direitos Humanos e escola. 4.2. Migração e espaço escolar. 4.3. Interdisciplinaridade na escola.

Capítulo 5 – Desafios para um mundo inclusivo: 5.1. BNCC e educação inclusiva. 5.2. Tecnologias digitais e inclusão. 5.3. Mundo do trabalho e inclusão.

Prof. Msc. Diógenes Braga Ramos – http://lattes.cnpq.br/6304149324349879

  1. Educação Especial

1.1 Fundamentos Pedagógicos na Perspectiva Inclusiva

1.2 Marco Legal: Documentos Nacionais e Internacionais

1.3 Aspectos sociais e inclusão: Multiculturalismo

  1. Desenvolvimento Humano e Aprendizagem

2.1 Didática na Educação Inclusiva

2.2 Projeto Pedagógico e Currículo na Educação Inclusiva

  1. Deficiência Física

3.1 Principais causas da deficiência física

3.2 Deficiências múltiplas na perspectiva da deficiência motora

3.3 Alterações sensoriais e motoras

  1. Educação e Acessibilidade

4.1 Acessibilidade física e pedagógica

4.2 Métodos, Técnicas e recursos para atendimento

4.3 Legislação e normas específicas

  1. Inclusão Social

5.1 O papel do Estado e da Escola na Inclusão

5.2 A sociedade e a família

Prof. Esp. Karolinne Santos De Aguiar Paz – http://lattes.cnpq.br/8745473090024157

Capítulo 1: Pedagogia do Esporte.

1.1 Conceitos de Pedagogia na prática esportiva.

1.2 O ensino da prática do esporte e educação física.

1.3 O esporte na escola.

1.4 Competições e intercâmbios esportivos.

Capítulo 2: Educação Física na Escola.

2.1 A Educação Física e a Prática Pedagógica.

2.2 Desenvolvimento motor e educação física.

2.3 Elementos Didáticos: professor, educando, objetivos, conteúdos, métodos, técnicas, recursos.

Capítulo 3: Capacidades físicas para o rendimento escolar.

3.1 Velocidade.

3.2 Força.

3.3 Resistência.

3.4 Flexibilidade e Coordenação motora.

Capítulo 4: Modalidades e Práticas da Educação Física.

4.1 Atletismo.

4.2 Esportes coletivos com bola.

4.3 Lutas.

4.4 Dança como noção corporal.

4.5 Práticas individuais.

Capítulo 5: Planejamento e Ação Didática.

5.1 A prática pedagógica em Educação Física.

5.2 Educação Física nos Planos pedagógico, cultural e social.

5.3 Métodos, técnicas de ensino: princípios, características, classificação, métodos, estilos de ensino e concepções de ensino para Educação Física.

5.4 Avaliação do processo ensino aprendizagem em Educação Física.

Prof. Msc. Marcela dos Santos Ortiz – http://lattes.cnpq.br/6223460902569554

Capítulo 1: Conceitos e objetivos de Tecnologia Assistiva. 1.1 Legislações Brasileiras e Internacionais. 1.2 Categorias de Tecnologia Assistiva. 1.3 Tecnologia assistiva e sua classificação. 1.4 Avaliação, prescrição e treino de equipamentos de tecnologia assistiva.

Capítulo 2: Aplicação de Tecnologias Assistivas e Vida Cotidiana. 2.1 Auxílios para a vida diária. 2.2 Comunicação aumentativa (suplementar) e alternativa. 2.3 Recursos de acessibilidade ao computador. 2.4 Acessibilidade e o conceito de desenho universal.

Capítulo 3: Aplicação de Tecnologias Assistivas e Qualidade de Vida. 3.1 Projetos arquitetônicos para acessibilidade. 3.2 Órteses e próteses. 3.3 Auxílios de mobilidade.

Capítulo 4: Aplicação de Tecnologias Assistivas na Inclusão. 4.1 Tecnologia assistiva nas deficiências e incapacidades relacionadas ao movimento humano. 4.2 O uso das Tecnologias assistivas em sala de aula. 4.3 Auxílios para cegos ou com visão subnormal. 4.4 Auxílios para surdos ou com déficit auditivo.

Capítulo 5: Recursos para Tecnologias Assistivas. 5.1 Recursos com materiais economicamente acessíveis. 5.2 Softwares de acessibilidade. 5.3 Ferramentas Web 2.0. 5.4 Aplicativos para dispositivos móveis.

Prof. Dra. Tânia Maria Filiú de Souza – http://lattes.cnpq.br/0371447373880092

 

1. CONCEITOS, ORIGEM LITERÁRIA E ATUAL SITUAÇÃO DAS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS. 1.1. Base de literatura das tecnologias assistivas. 1.2. Objetivos das TA. 1.3. Estado da arte e principais referências de TA.

2. DIALÉTICAS EXISTENTES MEDIANTE AO USO DAS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS. 2.1. Discussões entre os pesquisadores. 2.2. Atuação multidisciplinar dos profissionais frente às TA.

3. A INTERDISCIPLINARIEDADE, A ESCOLA E A FAMÍLIA. 3.1 Tecnologias assistivas e projetos interdisciplinares. 3.2 A escola, a inclusão e o uso de tecnologias assistivas. 3.3 A integração da família no processo educacional com uso das tecnologias assistivas.

4. A EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA AMPLITUDE INTERDISCPLINAR. 4.1. Hierarquia de documentos educacionais e flexibilização de práticas alternativas. 4.2. O papel do profissional de educação física no campo de metodologias alternativas.

5. A APLICABILIDADE DAS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS. 5.1. Sugestões de execução de dinâmicas. 5.2. A interação socioemocional entre professor e aluno. 5.3. Habilidades inerentes para a prática alternativa.

Prof. Esp. Sílvia Fernanda De Jesus Queiroz – http://lattes.cnpq.br/4713237011632295

Profissionais graduados nas áreas de educação física e fisioterapia.

Fale Conosco pelo WhatsApp
preloader