Pós-graduação em Gerontologia Multidisciplinar e Saúde do Idoso

Objetivos do curso

GERAL:

  • Proporcionar aos profissionais da saúde o estudo e discussão dos princípios teórico-práticos que
    norteiam a assistência de idosos nas mais variadas áreas da saúde..

ESPECÍFICOS

  • Conhecer as alterações fisiológicas do envelhecimento.
  • Prevenir, diagnosticar e tratar as principais doenças que acometem pessoas idosas, tais como demências, depressão e Doença de Parkinson.
  • Entender a intervenção multidisciplinar na saúde do idoso.
  • Descrever o compromisso do especialista como agente da mudança, através da aplicabilidade prática, alcance social e direcionando para à realidade/necessidade do profissional em seu ambiente de trabalho e bem-estar da comunidade.

INVESTIMENTO

MATRÍCULA R$89,90 MATRÍCULA R$89,90
Fique atento! A promoção acaba em::

0

dias

0

horas

0

minutos

0

segundos

 

VALORES E CONDIÇÕES

 

Solicite agora mais informações

e valores do curso

 

 

> SOLICITAR
 

 

  • Carga horária

    Carga horária

    O curso tem carga
    horária de 420h.
  • Acessibilidade

    Acessibilidade

    Assista as aulas de qualquer dispositivo.
  • Disponibilidade

    Disponibilidade

    Tempo de acesso é deimediato ao realizar a inscrição.

Unidade 1 – Conceitos de Políticas Públicas
1.1 Formulação das Políticas
1.2 Políticas em saúde no Brasil
Unidade 2 – Sistema Único de Saúde (SUS)
2.1 Princípio da Integralidade em Saúde
2.2 Princípio da Universalidade em Saúde
Unidade 3 – Princípio da Equidade em Saúde
3.1 Princípio da Regionalização no SUS
3.2 Princípio da Participação Particular em Saúde
Unidade 4 – Descentralização da Administração do Sistema de Saúde
4.1 Subsistema de Atenção ao Indígena (silvícola)
4.2 Teoria da capacidade aplicada ao índio
4.3 Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas
4.4 Sistema de Bancos de Sangue
4.5 Regulamentação da saúde no Brasil
Unidade 5 – Direito à Saúde na Constituição Federal de 1988
5.1 Política Nacional de Medicamentos do SUS
5.2 Responsabilidade do Estado e direito à saúde no Brasil
5.3 Responsabilidade civil
5.4 Excludentes de responsabilidade civil
5.5 Responsabilidade Civil do Sistema de Saúde

Prof. Dr. Michel Canuto  de Sena – http://lattes.cnpq.br/2121160985935943

Capítulo 1: Conceitos básicos relacionados aos indicadores de saúde. 1.1 O que são e quais são os
indicadores de saúde? 1.2 Como funcionam e quais as utilidades dos indicadores de saúde no Brasil e
no mundo. 1.3 Principais entidades envolvidas na discussão dos indicadores de saúde.
Capítulo 2: Indicadores de saúde para idosos relacionados às condições sociodemográficas e ao
estado de saúde. 2.1 Determinantes da saúde, fatores de risco e condições demográficas. 2.1.1
Determinantes contextuais e ambientais. 2.1.2 Determinantes socioeconômicos e fragilidade social.
2.1.3 Determinantes demográficos e comportamentais. 2.2 Condições de saúde do idoso. 2.2.1
Autoavaliação da saúde e Estado funcional. 2.2.2 Expectativa de vida saudável aos 60 anos. 2.2.3
Morbidade e mortalidade.
Capítulo 3: Indicadores de saúde para idosos relacionados aos serviços de saúde oferecidos e à
qualidade da Informação. 3.1 Serviços de saúde. 3.1.1 Cobertura da Estratégia Saúde da Família e
utilização do serviço. 3.1.2 Cobertura vacinal e medicamentos. 3.1.3 Recursos e valores pagos pelo
SUS. 3.1.4 Direito a acompanhante. 3.2 Qualidade da Informação. 3.2.1 Qualidade da informação no
SIH e SUS. 3.2.2 Qualidade da informação no SIM.
Capítulo 4: Políticas públicas voltadas aos direitos dos idosos. 4.1 Estatuto do idoso. 4.2 Política
Nacional do idoso. 4.3 Plano de ação para o enfrentamento da violência contra a pessoa idosa.
Capitulo 5: Políticas públicas voltadas à saúde e bem estar do idoso. 5.1 Política Nacional de saúde da
pessoa idosa. 5.2 Programa Nacional de imunizações. 5.3 Política Nacional para prevenção e controle
do câncer. 5.4 Plano de ações estrátégicas para o enfrentamento das Doenças Crônicas Não
Transmissíveis.

Profa. Msc. Camila Amato Montalbano – http://lattes.cnpq.br/4397483488059547

Capítulo 1: Antropologia da sexualidade e envelhecimento. 1.1. Envelhecimento e corpos sexuais: uma
visão antropológica. 1.2. Relacionamentos amorosos na terceira idade. 1.3. Sexo na Terceira idade:
riscos e benefícios. 1.4. Insatisfação sexual na terceira idade e tabus sociais.
Capítulo 2: Bases biológicas da sexologia. 2.1. Anatomia e fisiologia do aparelho reprodutor humano.
2.2. Fisiologia do envelhecimento. 2.3. Desordens ou distúrbios sexuais na terceira idade femininos.
2.4. Desordens ou distúrbios sexuais na terceira idade masculinos. 2.5. Tratamentos sexuais para
idosos.
Capítulo 3: Saúde sexual do idoso. 3.1. Profissionais da saúde e educação em sexualidade do idoso.
3.2. Uso de estimulantes sexuais e terapias hormonais. 3.3. Infecções sexualmente transmissíveis e
suas repercussões na terceira idade. 3.4. Vaginismo
Capítulo 4: Introdução à sexologia. 4.1. Historiografia do sexo na sociedade. 4.2. Religião e sexo. 4.3. O
que é sexologia e qual é o papel do sexólogo. 4.4. Conceitos Básicos de Sexologia. 4.5. Fundamentos
da sexologia.
Capítulo 5: Libido e aspectos relacionados na terceira idade. 5.1. Conceito de libido. 5.2. Endocrinologia
do envelhecimento. 5.3. Climatério e menopausa. 5.4. Transtorno do desejo sexual hipoativo. 5.5.
Fatores traumáticos relacionados à perda de libido.

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

Capítulo 1 – Definições. 1.1 Idoso e envelhecimento. 1.2 Síndrome da fragilidade.
Capítulo 2 – Alterações fisiológicas do envelhecimento. 2.1 Sistema motor. 2.2 Sistema vestibular. 2.3
Sistema nervoso. 2.4 Sistema tegumentar. 2.5 Sistema cardiovascular e respiratório. 2.6 Sistema
endócrino, imunológico, digestivo e urinário.
Capítulo 3 – Avaliação funcional do idoso. 3.1 Escalas funcionais de equilíbrio. 3.2 Escalas funcionais de
marcha. 3.3 Testes de força muscular. 3.4 Escalas para avaliação cognitiva. 3.5 Escalas de qualidade
de vida e funcionalidade.
Capítulo 4 – Avaliação da vulnerabilidade do idoso. 4.1 Diagnóstico fisioterapêutico preciso. 4.2
Fragilidade versus Vulnerabilidade.
Capítulo 5 – Encaminhamentos para equipe multiprofissional com base nas avaliações. 5.1 Como
proceder no âmbito particular, convênios e SUS. 5.2 Ética e profissionalismo.

Profa. Esp. Bianca Espinosa dos Santos – http://lattes.cnpq.br/8240221384070416
Prof. Esp. Melk Antonio Mussato – http://lattes.cnpq.br/7833526183707370

Capítulo 1: PROCESSO DO ENVELHECIMENTO. 1.1 – Fisiologia do Envelhecimento. 1.2 – Alterações
osteomioarculares derivadas do envelhecer. 1.3 – Envelhecimento e sistemas respiratório, cardíaco e
metabólico.
Capítulo 2: IMOBILISMO. 2.1 – Fatores de risco para imobilismo. 2.2 – Diagnóstico. 2.3 – Envelhecer e
imobilidade.
Capítulo 3: FRAGILIDADE. 3.1 – Definição. 3.2 – Quadro clínico e manisfestação clínica. 3.3 –
Diagnóstico. 3.4 – Tratamento. 3.5 – Fisioterapia na Sindrome da Fragilidade e Imobilismo.
Capítulo 4: EFEITOS DO IMOBILISMO NOS SISTEMAS. 4.1 – Sistema Osteomioarticular. 4.2 –
Sistema cardiorrespiratório. 4.3 – Sistema Cardiovascular. 4.4 – Sistema metabólico, Gastrointestinal e
Tegumentar.
Capítulo 5: FISIOTERAPIA NA SÍNDROME DO IMOBILISMO. 5.1 – Importância da mobilidade no
paciente acometido pela imobilidade. 5.2 – Posicionamentos e suas implicações nos diversos sistemas.
5.3 – Cinesioterapia e imobilidade.

Prof. Dra. Lilian Assunção Felippe – http://lattes.cnpq.br/8343815270115266

Capítulo 1. Psicogerentologia. 1.1 As contribuições da Psicologia no envelhecimento. 1.2 Teorias do
Comportamento e Personalidade.
Capítulo 2. Saúde Mental e Qualidade de vida. 2.1 Qualidade de Vida e bem- estar subjetivo. 2.2
Depressão e Ansiedade. 2.3 Contribuições da Neuropsicologia. 2.4 Das fases do luto ao enfrentamento.
Capítulo 3. Envelhecimento e a demanda por cuidado. 3.2 O cuidador informal. 3.3 O idoso em
instituições de longa permanência. 3.4 Cuidados Paliativos no Envelhecimento.
Capítulo 4. A gerontologia Social. 4.1 Políticas de apoio a velhice. 4.2 Mercado de trabalho e
Aposentadoria.
Capítulo 5. Reabilitação Psicossocial do idoso. 5.1 Geratividade. 5.2 Promover o envelhecimento ideal.
5.3 Cuidando de quem cuida – A importância do cuidado pessoal.

Prof. Esp. Fernanda Lourenço Esteves Corrêa da Silva Cava – http://lattes.cnpq.br/9296744548928294

Capítulo 1: Introdução – Revisão dos sistemas neurofuncional e cardiorrespiratório. 1.1 Sistema
Neurofuncional. 1.2 Sistema Cardiorrespiratório. 1.3 Principais disfunções relacionadas ao idoso.
Capítulo 2: Anamnese – Exame Físico Funcional aplicado ao Idoso. 2.1 História pregressa, atual e
prognósticos. 2.2 Testes especiais como mecanismos diagnósticos avaliativos. 2.3 Abordagem
multifatorial propedêutica na prevenção e promoção da saúde do idoso.
Capítulo 3: Diagnóstico diferencial. 3.1. Demências. 3.2. Disturbios hidreletrolíticos. 3.3. Infecções
bacterianas e virais.
Capítulo 4: Técnicas de Fisioterapia Neurofuncionais e cardiorrespiratórias aplicadas ao Idoso. 4.1
Técnicas fisioterapêuticas relacionadas ao sistema neurofuncional. 4.2 Técnicas fisioterapêuticas
relacionadas ao sistema cardiorrespiratório. 4.3 Abordagem multiprofissional na promoção, prevenção e
manutenção da saúde do idoso.
Capítulo 5:Fisioterapia em geriatria preventiva. 5.1 Atividade física e envelhecimento ativo. 5.2 Idosos e
quedas. 5.3. Alterações sensoriais.

Prof. Esp. Ewerton Ratier Pereira – http://lattes.cnpq.br/4170727669269420

Capitulo 1 – Estudo dos processos farmacológicos de fármacos utilizados para tratamento de idosos.
1.1 Farmacocinética e Farmacodinâmica. 1.2 Diluição e controle de medicação. 1.3 Principais
interações medicamentosas em casos de idosos.

Capitulo 2 Princípios e conceitos sobre os Anti-inflamatórios e particularidades para idosos. 2.1 Anti-
inflamatórios não asteroidal (AINES). 2.2 Anti-inflamatórios esteroidal.

Capítulo 3 – Fármacos de ação no Sistema Nervoso Central e Periférico. 3.1 Antidepressivos e
ansiolítiocos. 3.2 Particularidades sobre o tratamento do Mal de Alzheimer. 3.3 Particularidades sobre o
tratamento do Mal de Parkinson.
Capitulo 4 – Fármacos de ação no Sistema Renal e Cardiovascular com ênfase nas particularidades
para idosos. 4.1 Drogas rotineiramente utilizadas para hipertensão. 4.2 Fármacos utilizados na
insuficiência cardíaca.
Capitulo 5 – Outros fármacos de uso para idosos. 5.1 – Fármacos que atuam no sangue e órgãos
hematopoiéticos. 5.2 – Vitaminas e Reposições diversas. 5.3 – Fármacos de ação nas dislipidemias e
glicemias. 5.4 Tratamentos paliativos.

Profa. Dra. Paula Cristhina Niz Xavier – http://lattes.cnpq.br/2602668207216967

Capítulo 1. CONCEITOS PRINCÍPIOS E ESTRATÉGIAS PARA ALIMENTAÇÃO SUADÁVEL E
MELHOR QUALIDADE DE VIDA. 1.1. Conceitos. 1.2. Práticas Alimentares e Transição Nutricional no
Brasil. 1.3. Características e Padrões de Alimentação da População Idosa brasileira.
Capítulo 2. QUALIDADE DE VIDA NA VELHICE. 2.1. Evolução do conceito e qualidade de vida. 2.2.
Definição de qualidade de vida. 2.3. O que é qualidade de vida na velhice.
Capítulo 3. MÉTODOS DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS
VOLTADAS AO IDOSO. 3.1. Avaliação Nutricional. 3.2. Recomendações Nutricionais. 3.3.
Suplementações.
Capítulo 4. PROBLEMAS ALIMENTARES E NUTRICIONAIS PREVALENTES NO PROCESSO DE
ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL OU FRAGILIZADO. 4.1. Sarcopenia. 4.2. Obesidade Sarcopênica.
4.3. Desnutrição.
Capítulo 5. CUIDADOS PALIATIVOS. 5.1. Suporte Nutricional e qualidade de vida. 5.2. Alimentação e
os familiares – cuidadores.

Profa. Esp. Luciane Gonzalez Santos – http://lattes.cnpq.br/4163573777888011

Capítulo 1. Envelhecimento fisiológico. 1.1 Conceito de envelhecimento. 1.2 Epidemiologia: Perfil
epidemiológico da população idosa. 1.3 Composição corporal. 1.4 Peso e altura. 1.5 Sono e repouso.
Capítulo 2. Envelhecimento dos sistemas nervoso central e musculoesquelético. 2.1 Encéfalo. 2.2
Nervos periféricos. 2.3 Músculos. 2.4 Ossos. 2.5 Articulações.
Capítulo 3. Envelhecimento dos sistemas cardiovascular e respiratório. 3.1 Miocárdio. 3.2 Endocárdio.
3.3 Sistemas de condução. 3.4 Artérias e veias. 3.5 Musculatura respiratória. 3.6. Brônquios,
bronquíolos e alvéolos.
Capítulo 4. Envelhecimento dos sistemas endócrino e imunológico. 4.1 Sistema imunológico. 4.2 Eixo
hipotalâmico-hipofisário-gonádico. 4.3 Pâncreas. 4.4 Supra-renal. 4.5 Tiróide.
Capítulo 5. Envelhecimento do sistema tegumentar e outros aspectos fisiológicos. 5.1 Pele. 5.2 Olhos.
5.3 Ouvido e Nariz. 5.4 Cavidade oral.

Prof. Dr. Tiago Tognolli de Almeida – http://lattes.cnpq.br/9859187108332965

Capítulo 1 – A Hidroterapia. 1.1 Definição. 1.2 Princípios da água. 1.3 Repercussões da água no corpo
humano. 1.4 Benefícios da hidroterapia para os idosos.
Capítulo 2 – Avaliação na hidroterapia. 2.1 Avaliação no solo. 2.2 Avaliação na água.
Capítulo 3 – Recursos para reabilitação na água. 3.1 Principais métodos utilizados na reabilitação
aquática. 3.2 Materiais e sua aplicabilidade.
Capítulo 4 – Transferências posturais dos pacientes. 4.1 Como realizar a correta transição solo-piscina e
piscina-solo. 4.2 Equipamentos disponíveis para execução.
Capítulo 5 – Evidências da hidroterapia. 5.1 Prática baseada em evidência. 5.2 Empirismo.

Profa. Esp. Bianca Espinosa dos Santos – http://lattes.cnpq.br/8240221384070416
Prof. Esp. Melk Antonio Mussato – http://lattes.cnpq.br/7833526183707370

Capítulo 1: Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). 1.1 Contextualização
Histórica das Práticas Integrativas e Complementares (PIC). 1.2 Aspectos conceituais das Práticas
Integrativas e Complementares (PIC). 1.3 Panorama Global das Práticas Integrativas e
Complementares (PIC). 1.4 Uso e Implantação da Política Nacional de Práticas Integrativas e
Complementares (PNPIC) na Atenção Primária de Saúde. 1.5 Eixos de Divisão das PICS e Terceira
Idade.
Capítulo 2: Microssistemas: definição e zonas reflexas do corpo humano. 2.1. Aspectos conceituais de
Microssistemas. 2.2 Tipos de Microssistemas que dão suporte à Acupuntura. 2.3 Microssistema das Mãos. 2.4 Microssistema dos Pés. 2.5 Microssistema da Cabeça. 2.6 Microssistema da Face. 2.7.
Microssistema da Orelha. 2.8 Microssistema da Língua.
Capítulo 3: Medicina Tradicional e Complementar. 3.1 Acupuntura. 3.2 Auriculoterapia. 3.3
Cromoterapia. 3.4 Ayurveda. 3.5 Florais de Bach. 3.6. Aromaterapia.
Capítulo 4: Fitoterapia associada à Terceira idade. 4.1 Aspectos Históricos e Conceituais de Fitoterapia.
4.2 Principais Fitoterápicos utilizados na terceira idade. 4.3 Fitoterapia para Problemas Digestivos. 4.4
Fitoterapia para problemas Respiratórios. 4.5 Fitoterapia para Ansiedade. 4.6 Preparo, uso, indicação,
contraindicação e efeitos adversos dos fitoterápicos.
Capítulo 5: Homeopatia associada à Terceira idade. 5.1 História e Princípio da Homeopatia. 5.2
Conceitos básicos em Homeopatia. 5.3 Homeopatia associada à Terceira Idade. 5.3.1 Medicamentos
Homeopáticos para Osteoporose. 5.3.2 Medicamentos Homeopáticos para Depressão. 5.3.4
Medicamentos Homeopáticos para Artrose. 5.3.5 Medicamentos Homeopáticos para reposição
Hormonal.

Profa. Ma. Talitta Padilha Machado – http://lattes.cnpq.br/8508155044928544

Profissionais graduados na área da saúde e áreas afins, como médicos, fisioterapeutas, enfermeiros,
farmacêuticos, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros.

Fale Conosco pelo WhatsApp
preloader