Pós-Graduação em Nutrição Clínica e Esportiva

Objetivos do curso

GERAL:

Formar profissionais especializados em Nutrição Clínica e Esportiva, com conhecimento para atuar nas
diversas demandas na área.

ESPECÍFICOS:

  • Conhecer as especificidades da Nutrição Clínica e Esportiva.
  • Formar profissionais para enfrentar os desafios inerente a Nutrição Clínica e Esportiva no cenário brasileiro.
  • Conciliar o conhecimento teórico com a sua aplicação prática, de maneira eficiente e objetiva.
  • Oferecer conhecimento mais aprofundado sobre os temas de afinidade do setor, de modo que os profissionais possam responder às demandas.
  • Desenvolver o foco de atuação do profissional de Nutrição Clínica e Esportiva.

INVESTIMENTO

MATRÍCULA R$89,90 MATRÍCULA R$89,90
Fique atento! A promoção acaba em::

0

dias

0

horas

0

minutos

0

segundos

 

VALORES E CONDIÇÕES

 

Solicite agora mais informações

e valores do curso

 

 

> SOLICITAR
 

 

  • Carga horária

    Carga horária

    O curso tem carga
    horária de 420h.
  • Acessibilidade

    Acessibilidade

    Assista as aulas de qualquer dispositivo.
  • Disponibilidade

    Disponibilidade

    Tempo de acesso é deimediato ao realizar a inscrição.

Capítulo 1: Saúde. 1.1 – Conceitos de Saúde. 1.2 – Políticas de Saúde no Brasil. 1.3 – Programas de
Saúde no Brasil. 1.4 – Doenças Crônicas Não Transmissíveis.
Capítulo 2: Qualidade de Vida. 1.1 – Conceitos de Qualidade de Vida. 1.2 – Meio Ambiente e Qualidade
de Vida. 1.3 – Programas de Qualidade de Vida. 1.4 – Relações da Qualidade de Vida e Políticas
Públicas de Saúde no Brasil.
Capítulo 3: Avaliação da Saúde e da Qualidade de Vida. 1.1 – Avaliação da Saúde. 1.2 – Avaliação da
Qualidade de Vida. 1.3 – Profissionais Habilitados para Avaliações de Saúde e Qualidade de Vida. 1.4 –
Relações sobre a implantação prática de modelos de avaliação de saúde e qualidade de vida.
Capítulo 4: Prevenção de Agravos Relacionados à Saúde. 1.1 – Ações de Prevenção para Qualidade de
Vida. 1.2 – Vigilância em Saúde. 1.3 – Programas de Prevenção de Agravos relacionados à saúde no
Brasil. 1.4 – Impactos das Ações de Prevenção Relacionados à Saúde.
Capítulo 5: Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.1 – Conceitos de Promoção da Saúde e
Qualidade de Vida. 1.2 – Ações de Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.3 – Programas de
Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.4 – Indicadores de Saúde e Qualidade de Vida no Brasil

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

Capítulo 1. Exames bioquímicos aplicados para avaliação do estado nutricional. 1.1 Albumina sérica.
1.2 Transtiretina (pré albumina). 1.3 Proteína fixadora do retinol. 1.4 Contagem total de linfócitos. 1.5
Creatinina urinária. 1.6 Nitrogênio urinário.
Capítulo 2. Quantificações enzimáticas e de substrato para avaliação do sistema digestório. 2.1
Esôfago (Esofagites):teste da perfusão de ácidos e este do reflexo ácido. 2.2 Secreção gástrica:
avaliação da omposição do suco gástrico (HCL, pepsina, muco, albumina e globulina). 2.3 Úlcera
péptica :prova da função secretora gástrica. 2.4 Síndrome de má-absorção pré entérica: gástrica,
pancreática e hepatobiliar. 2.5 Síndrome de má-absorção entérica :doença celíaca, espru tropical,
deficiência de dissacaridases, parasitoses intestinais, síndrome de alça cega, redução da superfície
absorvente, doença de Whipple, gamaglobulimenia. 2.6 Síndrome de má-absorção pós-entérica:
Doença de Crohn), tuberculose e linfomas.
Capítulo 3. Provas de avaliação da utilização de nutrientes. 3.1 Carboidratos: quantificação da glicemia,
teste da D-Xilose, teste de tolerância à lactose, testes de frutosamina. 3.2 Lipídios: quantificação de
colesterol total e frações, triglicerídeos totais, riscos para aterosclerose. 3.3 Proteínas: quantificação de
proteínas séricas (albumina, transferrina, ferritina, fator de crescimento (semeslhante à insulina),
fibronectina, marcadores para DM (PEPTÍDIO C, anticorpo antidescarboxilase do ácido glutâmico
(antiGAD), anticorpo anti-ilhota pancreática (ICA-512) anticorpo anti-insulina), proteína urinária na
função renal, proteínas na doença hepática, PCR, CK (Creatinocinase Sérica Total) e isoenzimas.
Capítulo 4. Critérios para diagnóstico hematológico. 4.1 Hemograma completo: série vermelha, índices
hematimétricos. 4.2 Caracterização clínicas das anemias. 4.3 Células de defesa: série branca,
plaquetas e elementos coagulativos.
Capítulo 5. Exames e monitoramento do equilíbrio ácido básico. 5.1 Eletrólitos. 5.2 Gasometria. 5.3
Exame de urina. 5.4 Elementos mais importantes avaliados no exame de urina.

Prof. Dra. Karla Rejane de Andrade Porto – http://lattes.cnpq.br/4741758170936916

 

Capítulo 1 – Metabolismo celular e bioenergética. 1.1 Estruturas celulares: adaptação celular ao
exercício físico. 1.2 Macronutrientes: fonte de energia para o exercício físico. 1.3 Vias metabólicas:
“atores” envolvidos na produção de energia.
Capítulo 2 – Interação do sistema nervoso central (SNC) e sistema músculo esquelético (SME). 2.1
SNC: adaptações e controle do movimento humano. 2.2 SME: componentes e funcionamento. 2.3
Treinamento resistido: síntese proteica, hipertrofia e organização.
Capítulo 3 – Respostas dos sistemas fisiológicos durante os exercícios físicos. 3.1 Fisiologia
cardiorrespiratória/cardiovascular e exercício físico. 3.2 Fisiologia endócrina e exercício físico. 3.3
Transição metabólica: limiares aeróbios e anaeróbios.
Capítulo 4 – Condições ambientais e público especial. 4.1 Respostas fisiológicas para exercício físico
no frio e no calor e altitude. 4.2 Patologias exercício físico. 4.3 Envelhecimento, gestação exercício
físico.
Capítulo 5 – Treinamento físico e avaliações de aptidões físicas. 5.1 Treinamento de força/aeróbio:
adaptações fisiológicas e prescrições. 5.2 Avaliação força e potência. 5.3 Avaliação cardiorrespiratória.

Prof. Me. Flávio Conche da Cunha – http://lattes.cnpq.br/7069983997816439

Capítulo 1: Introdução ao treinamento desportivo. 1.1 Definição. 1.2 Objetivos e princípios. 1.3 Histórico
e evolução. 1.4 A evolução do treinamento desportivo no Brasil. 1.5 Acompanhamento e evolução dos
atletas.
Capítulo 2: Princípios do treinamento desportivo. 2.1 Princípio da individualidade biológica. 2.2 Princípio
da especificidade. 2.3 Princípio da adaptação. 2.4 Princípio da sobrecarga. 2.5 Princípio da
supercompensação. 2.6 Princípio da continuidade. 2.7 Princípio da reversibilidade.
Capítulo 3: Métodos didáticos da preparação desportiva. 3.1 Método de influência prática. 3.2 Método
de ensino da técnica de ações motoras. 3.2.1 Método de exercício de carga contínua. 3.2.2 Método de
exercício de carga intervalada. 3.2.3 Método de exercício de carga mista. 3.3 Método competitivo. 3.4
Método de Jogo. 3.5 Método de influência verbal. 3.6 Método de influência competitiva.
Capítulo 4: Meios didáticos da preparação desportiva. 4.1 Classificação dos exercícios. 4.2 Exercício
competitivo. 4.3 Exercício preparatório geral. 4.4 Exercício preparatório especial.
Capítulo 5:Capacidades físicas e periodização do Treinamento desportivo. 5.1 Treinamento das sete
capacidades físicas. 5.2 Periodização.

Prof. Ma. Vanessa de Souza Ferraz – http://lattes.cnpq.br/0505095283775196

Capitulo 1 Bases moleculares e genética nutricional. 1.1 Historicidade e a evolução do conhecimento
genético. 1.2 Processos moleculares: expressão genética, transcrição e tradução. 1.3 Nutrigenômica,
nutrigenética e a epigenômica nutricional.
Capítulo 2 Polimorfismo de nucleotídeo simples (SNP) e variação genética. 2.1 manifestações de
variações genéticas: doenças monogênicas e poligênicas. 2.2 alergias e intolerâncias alimentares no
prisma molecular. 2.3 Biomarcadores em nutrição.
Capítulo 3 Nutrigenética e as relações metabólicas. 3.1 Deficiência de enzimas. 3.2 Componente
dietéticos bioativos.
Capítulo 4 Nutrigenômica e saúde. 4.1 Epigenética: mecanismos e a influência dos nutrientes sobre a
expressão dos genes. 4.2 Efeitos moduladores dos compostos bioativos e cuidados em saúde. 4.3
Planejamento nutricional individualizado.
Capítulo 5 Exames laboratoriais e epigenética. 5.1 Metabolômica relacionada à nutrição. 5.2 Testes
aplicados em nutrição: perfil detox, perfil de composição nutricional e perfil nutrigenético.

Prof. Dra. Karla Rejane de Andrade Porto – http://lattes.cnpq.br/4741758170936916

Capítulo 1. Sistema energético. 1.1 Energia para a atividade celular. 1.2 Bioenergética: síntese de ATP.
1.3 Sistemas energéticos e exercício.
Capítulo 2. Regulação e neurofisiologia. 2.1 Substâncias transmissoras excitatórias e inibitórias. 2.2
Sistema Nervoso e Habilidades Motoras.
Capítulo 3 Neuromuscular. 3.1 Efeito do exercício sobre o músculo esquelético: equilíbrio térmico e
regulação da temperatura. 3.2 Adaptações músculo esqueléticas ao treinamento físico aeróbico
contínuo e intermitente.
Capítulo 4. Impacto da regulação hormonal no exercício. 4.1 Adrenalina. 4.2 Endorfina. 4.3
Noradrenalina. 4.4 Hormônio do crescimento. 4.5 Serotonina.
Capítulo 5. Impacto na resposta cardiovascular. 5.1. Respostas cardiovasculares ao exercício físico
agudo dinâmico e estático. 5.2. Efeito do treinamento físico no sistema cardiovascular.

Prof. Dra. Karla Rejane de Andrade Porto – http://lattes.cnpq.br/4741758170936916

Capítulo 1: Anamnese Nutricional. 1.1 Caracterização do Esportista. 1.2 Objetivos esportivos/estéticos.
1.3 Rotina de treinamento. 1.4 Uso de esteroides anabolizantes. 1.5 Uso de medicações.
Capítulo 2: Exame Físico. 2.1 Rastreamento Metabólico: sinais e sintomas. 2.2 Escala de Bristol.
Capítulo 3: Antropometria. 3.1 Peso. 3.2 Estatura. 3.3 Circunferências. 3.4 Dobras cutâneas. 3.5
Análise de bioimpedância elétrica. 3.6 Absorciometria de Raio X de Dupla Energia.
Capítulo 4: Consumo Alimentar. 4.1 Questionário de frequência alimentar (QFA). 4.2 Recordatório de
frequência alimentar. 4.3 História dietética. 4.4 Ingestão hídrica. 4.5 Suplementação.
Capítulo 5: Parâmetros bioquímicos. 5.1 Parâmetro energético e perfil lipídico. 5.2 Parâmetro do
metabolismo hepático. 5.3 Parâmetro do metabolismo muscular. 5.4 Parâmetro do metabolismo
hepático. 5.5 Parâmetro do metabolismo renal.

Prof. Esp. Samuel Ramos Ortiz – http://lattes.cnpq.br/6983037712316507

Capítulo 1: Métodos de triagem/risco nutricional. 1.1 Importância da detecção do risco nutricional. 1.2
Os diferentes métodos de triagem nutricional e sua aplicabilidade. 1.3 Impacto no desfecho clínico de
pacientes com risco nutricional identificado.
Capítulo 2: Avaliação Nutricional. 2.1 Sistematização do cuidado em nutrição. 2.2 Conceitos
relacionados e importância da avaliação nutricional. 2.3 Desafios da avaliação nutricional.
Capítulo 3: Avaliação Nutricional – Composição corporal. 3.1 Peso. 3.2 Estatura. 3.3 Índice de massa
corporal. 3.4 Circunferências. 3.5 Pregas cutâneas.
Capítulo 4: Outros pilares da avaliação nutricional. 4.1 Avaliação bioquímica. 4.2 Avaliação dietética. 4.3
Avaliação do exame físico.
Capítulo 5: Diagnóstico nutricional. 5.1 Histórico dos diagnósticos em nutrição e seu impacto no cuidado
sistematizado. 5.2 Definição e diferenciação de diagnósticos em nutrição. 5.3 Proposta de padronização
internacional de diagnósticos nutricionais.

Prof. Ma. Bruna Magusso Rodrigues – http://lattes.cnpq.br/1520923966998548
Prof. Esp. Yulle Fourny Barão – http://lattes.cnpq.br/2219448522839867

Capítulo 1: Alimentação saudável dos macronutrientes no exercício físico. 1.1 Carboidratos no exercício
físico. 1.2 Proteínas no exercício físico. 1.3 Lipídios no exercício físico.
Capítulo 2: Alimentação saudável dos micronutrientes e hidratação no exercício físico. 2.1 Vitaminas no
exercício físico. 2.2 Minerais no exercício físico. 2.3 Hidratação no exercício físico.
Capítulo 3: Suplementação para o praticante de exercício físico. 3.1 Recursos ergonênicos nutricionais.
3.2 Antioxidantes e anti-inflamatórios no exercício físico. 3.3 Aplicação da fitoterapia no exercício físico.
Capítulo 4: Situações que implicam nas necessidades nutricionais e suplementação. 4.1 Modulação
nutricional nas alterações hormonais e imunológicas provocadas pelo exercício físico. 4.2 Distúrbios
gastrointestinais durante o exercício. 4.3 Diferenças entre os gêneros e suas implicações nutricionais.
Capítulo 5: Alimentação saudável no exercício físico e condições especiais. 5.1 Guia alimentar para o
atleta. 5.2 Esteroides anabolizantes e a saúde reprodutiva e sexual. 5.3 Transtornos alimentares:
enfoque para a atividade física e o esporte.

Prof. Dra. Lidiani Figueiredo Santana – http://lattes.cnpq.br/7164178987335708
Prof. Me. Anderson Leão Nogueira Holsbach – http://lattes.cnpq.br/5636859914498472

Capítulo 1 – Fisiologia Celular. 1.1 Membrana Plasmática, Citoplasma E Organelas. 1.2 Bioenergética.

1.3 Respiração Celular.
Capítulo 2 – Fisiologia Do Sistema Locomotor. 2.1 Sistema Nervoso. 2.2 Sistemas Esquelético. 2.3
Sistemas Muscular.
Capítulo 3 – Sistema Cardiorrespiratório. 3.1 Sangue E Seus Componentes. 3.2 Fisiologias Cardíaca.
3.3 Fisiologias Pulmonar.
Capítulo 4 – Sistema Endócrino E Reprodutor. 4.1 Glândulas E Metabolismo Dos Hormônios. 4.2
Sistemas Reprodutor Feminino. 4.3 Sistemas Reprodutor Masculino.
Capítulo 5 – Sistema Digestório E Renal. 5.1 Esôfago, Estômago, Intestino Delgado E Intestino Grosso.
5.2 Fígados, Vesícula Biliar E Pâncreas. 5.3 Estruturas Dos Rins E Reabsorção De Sal E Água.

Prof. Esp. Sílvia Fernanda De Jesus Queiroz – http://lattes.cnpq.br/4713237011632295

Sistematização do Cuidado de Nutrição
Triagem de risco nutricional
Níveis de assistência em nutrição
Diagnósticos de nutrição
Intervenção nutricional em ambientes clínicos e hospitalares
Atribuições do nutricionista nos ambientes clínicos e hospitalares
Plano de cuidado nutricional em ambientes clínicos e hospitalares
Registros nutricionais em ambientes clínicos e hospitalares
Prontuário do paciente
Indicações e aplicações da Nutrição enteral e parenteral
Modelo de orientação nutricional em ambientes clínicos e hospitalares
Acompanhamento nutricional em ambientes clínicos e hospitalares

Capítulo 1: Introdução ao metabolismo e exercício físico. 1.1 Bioquímica do exercício. 1.2 Metabolismo
energético. 1.3 Hidratação e termorregulação.
Capítulo 2: Aconselhamento Nutricional para praticante atividade física. 2.1 Avaliação Nutricional. 2.2
Composição corporal. 2.3 Recomendações nutrições para diferentes práticas de atividade física.
Capítulo 3: Estratégias de Planejamento alimentar. 3.1 Prescrição de carboidratos. 3.2 Prescrição de
proteínas. 3.3 Prescrição de gorduras.
Capítulo 4: Guia de suplementação. 4.1 Suplementos termogênicos. 4.2 Suplementação de sódio. 4.3
Creatina.
Capítulo 5: Alimentos e receitas funcionais. 5.1 Alimentos funcionais. 5.2 Pós-treino.

Prof. Me. Luiza Camargo Rodrigues Santos – http://lattes.cnpq.br/2250087265954801

Profissionais graduados em nutrição.

Fale Conosco pelo WhatsApp
preloader