Pós-Graduação em Saúde Pública e Saúde da Família

Objetivos do curso

GERAL: Formar profissionais especializados em Saúde Pública e Saúde da Família com conhecimento multidisciplinar para atuar nas diversas demandas na área da saúde.

 

ESPECÍFICOS

  • Conhecer as especificidades da Saúde Pública e Saúde da Família.
  • Formar profissionais para enfrentar os desafios inerente à Saúde Pública e Saúde da Família no cenário da saúde brasileira.
  • Conciliar o conhecimento teórico com a sua aplicação prática, de maneira eficiente e objetiva.
  • Oferecer conhecimento mais aprofundado sobre os temas de afinidade do setor, de modo que os profissionais possam responder às demandas.
    • Utilizar a legislação como instrumento de gestão e competitividade.

INVESTIMENTO

CURSO COM 30% DE DESCONTO CURSO COM 30% DE DESCONTO

DE 16x DE R$285,57

POR 16x DE R$199,89

PAGUE A MENSALIDADE ANTES DO VENCIMENTO E GANHE +05% DE DESCONTO

 

  • Carga horária

    Carga horária

    O curso tem carga
    horária de 360 horas.
  • Certificação

    Certificação

    Ao final do curso você receberá seu certificado.
  • Acessibilidade

    Acessibilidade

    Assista as aulas de qualquer dispositivo.
  • Disponibilidade

    Disponibilidade

    Tempo de acesso é deimediato ao realizar a inscrição.

Capítulo I: PSF:Conceituando a Estratégia.  1.1. Composição de Equipe e Atribuições.  1.2. Objetivos do Programa Saúde da Família.  1.3. PSF: Modelo Assistencial e Benefícios para o Sistema Único e Sociedade.

Capítulo II: A prevenção da gravidez e ISTS na Estratégia da Saúde da Família.    2.1. Oferta de Métodos Contraceptivos Pelo SUS.  2.3. Saúde do Homem.  2.4. Planejamento Familiar, Pré-Natal, Testes Rápidos e Rede Cegonha.

Capítulo III: PSF: Saúde Mental e Psiquiatria.  3.1. Principais Doenças de Ordem Mental e Psiquiátrica.  3.2. Setembro Amarelo: Prevenção do Suicídio.  3.3. CAPS – Centro de Atenção Psicossocial.

Capítulo IV: Imunização e Epidemiologia.  4.1. Imunização no SUS.  4.2. Conservação de Vacinas e Aplicação Para Acamados, Detentos e Controle de Epidemias. 4.3. Controle de Zoonoses: CCZ.

Capítulo V: Saúde da Mulher, Criança e Idoso. 5.1. Obstetrícia e Ginecologia. 5.2. Saúde da Criança: Atendimento na Primeira Infância. 5.3. Prevenção e Promoção da Saúde Integral do Idoso.

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

Unidade 1 – Conceitos de Políticas Públicas

1.1 Formulação das Políticas

1.2 Políticas em saúde no Brasil

Unidade 2 – Sistema Único de Saúde (SUS)

2.1 Princípio da Integralidade em Saúde

2.2 Princípio da Universalidade em Saúde

Unidade 3 – Princípio da Equidade em Saúde

3.1 Princípio da Regionalização no SUS

3.2 Princípio da Participação Particular em Saúde

Unidade 4 – Descentralização da Administração do Sistema de Saúde

4.1 Subsistema de Atenção ao Indígena (silvícola)

4.2 Teoria da capacidade aplicada ao índio

4.3 Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas

4.4 Sistema de Bancos de Sangue

4.5 Regulamentação da saúde no Brasil

Unidade 5 – Direito à Saúde na Constituição Federal de 1988

5.1 Política Nacional de Medicamentos do SUS

5.2 Responsabilidade do Estado e direito à saúde no Brasil

5.3 Responsabilidade civil

5.4 Excludentes de responsabilidade civil

5.5 Responsabilidade Civil do Sistema de Saúde

Prof. Msc. Michel Canuto de Sena – http://lattes.cnpq.br/2121160985935943

Unidade 1.Direitos Humanos: aspectos introdutórios.

1.1O fundamento axiológico dos direitos humanos e a sua vigência universal.

1.2Direitos humanos e fundamentais.

1.3Dimensões, hierarquia, força vinculante e titularidade dos direitos humanos.

Unidade 2.A perspectiva internacional dos Direitos Humanos.

2.1Emergência do Direito Internacional dos Direitos Humanos.

2.2A estruturação dos sistemas globais e regionais de proteção dos direitos humanos.

2.3Sistema de monitoramento multilateral de violação dos direitos humanos.

Unidade

3.Declarações e Pactos Internacionais de Direitos Humanos

3.1Declaração Universal dos Direitos Humanos.

3.2Pactos Internacionais sobre Direitos Civis e Políticos, e sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais.

3.3Convenção Americana de Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica).

Unidade 4. A incorporação dos Direitos Humanos no Brasil

4.1 Posição hierárquica dos tratados internacionais no direito brasileiro.

4.2 Procedimento de incorporação dos tratados internacionais de direitos humanos no ordenamento jurídico brasileiro.

4.3 Tutela constitucional dos direitos humanos.

Unidade 5. Temas Especiais de Direitos Humanos.

5.1 Gênero e Direitos Humanos.

5.2 Direitos humanos dos Refugiados.

5.3 A interseccionalidade das opressões nas sociedades atuais

Profa. Msc. Adriany Barros de Britto Ferreira – http://lattes.cnpq.br/3665235616340352

 

Prof. Msc. Caio Cezar Pedrollo Machado – http://lattes.cnpq.br/8134328564685382

Capítulo 1: Breve análise dos aspectos históricos da pessoa com deficiência. 1.1 Pessoa com Deficiência: conceito. 1.2 Pré – História. 1.3 Antiguidade. 1.4 Idade Média. 1.5 Idade Moderna. 1.6 Idade Contemporânea

Capítulo 2: Direitos e garantias da pessoa com deficiência e a hierarquia normativa. 2.1 Distinção entre direitos fundamentais e direitos humanos. 2.2 Direitos individuais. 2.2.1 Direitos Sociais. 2.3 Hierarquia normativa dos tratados internacionais.

Capítulo 3: Documentos internacionais que norteiam a política de proteção integral à criança, adolescente e pessoas com deficiências. 3.1 Declaração Universal dos Direitos Humanos. 3.1.1 Declaração dos Direitos da Pessoa com Deficiência. 3.2 Convenção sobre os Direitos da Pessoas com Deficiências. 3.3 Declaração de Salamanca. 3.4 Declaração de Guatemala. 3.5 Declaração de Saporro. 3.6 Declaração de Incheon.

Capítulo 4: Dispositivos legais nacionais: políticas públicas para pessoa com deficiência no Brasil. 4.1 Constituição Federal – 1988. 4.2 Estatuto da Criança e do Adolescente. 4.3 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 4.4 Lei de Acessibilidade. 4.5 Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Plano Viver sem Limite. 4.6 Estatuto da Pessoa com Deficiência – Lei Brasileira de Inclusão. 4.6.1 Saúde. 4.6.2 Educação. 4.6.3 Lazer. 4.6.4 Habitação. 4.6.5 Acessibilidade. 4.6.6 Previdência Social.

Capítulo 5: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho. 5.1 Lei de Cotas. 5.2 Eficácia dos Dispositivos Legais. 5.2.1 Barreiras Arquitetônicas. 5.2.2 Barreiras nas Comunicações. 5.2.3

Profa. Esp. Rúbia Corrêa Ottoni – http://lattes.cnpq.br/6026986461858698

 

Prof. Msc. Michel Canuto de Sena – http://lattes.cnpq.br/2121160985935943

Unidade 1 – Ascenção histórica da Epidemiologia

1.1 Conceitos de Epidemiologia

1.2 Modelos Assistenciais

Unidade 2 – Indicadores de Saúde

2.1 Morbidade

2.2 Mortalidade

2.3 Determinantes e Condicionantes

2.4 Processos endêmicos e epidêmicos

Unidade 3 – Pesquisas epidemiológica

3.1 Tipos de estudos epidemiológicos

3.2 Associações Causais e Não Causais

3.3 Aplicação na pesquisa

3.4 Construção dos perfis epidemiológicos

Unidade 4 – Cenário Epidemiológico Nacional

4.1 Doenças Transmissíveis

4.2 Doenças Sexualmente Transmissíveis

4.3 Doenças endêmicas

4.4 Doenças crônicas não transmissíveis (DCNT)

4.5 Boletins Epidemiológicos

Unidade 5 – Vigilância Epidemiológica

5.1 Coleta e fontes de dados

5.2 Fontes de Dados

5.3 Sistemas de Informações do SUS

Profa. Msc. Indiara Correia Pereira – http://lattes.cnpq.br/5586902390815991

Unidade 1 – Programa Saúde na Escola

1.1 Relação Pais e Educadores na Prevenção da Saúde

1.2 Primeiro Ponto da Saúde: A Sexualidade

1.3 Segundo Ponto da Saúde: A Responsabilização do Jovem e da Escola

1.4 Terceiro Ponto da Saúde: Saúde Bucal

1.5 O Adolescente, As Drogas e A Escola

1.6 Como a Escola e os Educadores Devem Lidar

Unidade 2 – Sexualidade do adolescente e a escola

2.1 Contracepção:

2.2 A Sexualidade do Adolescente

2.3 Modificações no Sistema Corpóreo

2.4 Gravidez na adolescência

2.5 Desenvolvimento Corpóreo do Menino

2.6 Desenvolvimento Corpóreo da Menina

Unidade 3 – Saúde Mental do Adolescente

3.1 Sinais de Alerta

3.2 Como a escola não deve agir (de acordo com a FIOCRUZ):

3.3 Fatores Psicológicos da Adolescência

3.4 Automutilação na Adolescência

Unidade 4 – Bullying e Violência na Escola

4.1 Sinais de que o aluno sofre bullying

4.2 Sinais de que o aluno pratica Bullying

4.3 Ciberbullying

4.4 O Que Não Caracteriza Bullying

4.5 Consequências do Bullying

4.6 Como a Escola Deve Agir

4.7 Relação Professor/Aluno e a Violência

4.8 Empatia no Processo de Ensino-Aprendizagem

4.9 Tendência Humanista

Unidade 5 – Princípios do Profissional da Educação

5.1 Saúde Vocal

5.2 Prevenção

5.3 Diabetes Mellitus

5.4 Alimentação

5.5 Hipertensão Arterial Sistêmica

5.6 Síndrome de Burnout

5.7 Assédio Moral

5.7.1 Como Denunciar o Assédio Moral

5.8 Humanização Escolar

5.9 O Educador Humanizado

5.10 A Escola Humanizada – Inclusão de Alunos Especiais

5.11 O Que A Escola Não Pode Fazer

5.12 Humanização escolar: autismo

5.13 Como os pais notam o autismo

5.14 Diferença entre Asperger X Autismo:

5.15 Humanização escolar: TDAH

5.16 Humanização Escolar: Síndrome de Down

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

UNIDADE I: Anatomia e Fisiologia do Sexo Feminino

1.1 Contextualização do Ser Feminino – Caracterização Histórica, Biológica e Psicológica.

1.2 Anatomia e Fisiologia Placentária e Mamária.

1.3 Sistema Endócrino Feminino.

UNIDADE II: Contracepção Feminina

2.1 Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor.

2.2 Planejamento Familiar e Métodos de Contracepção.

2.2.1. Métodos Naturais

2.2.2. Métodos de Barreira: Condom ou Camisinha e Diafragma com Espermicida.

2.2.3. Métodos Hormonais

2.2.4. Métodos Mecânicos:

2.2.5. Métodos de Esterilização:

2.3. DIU de Cobre e Levonorgestrel na Contracepção.

UNIDADE III. Patologias Femininas

3.1. ISTS – Infecções Sexualmente Transmissíveis – Tipicamente Femininas.

3.2. Depressão Pós-Parto.

3.3. Tipos de Útero: Anomalias e Efeitos na Fertilidade

UNIDADE IV: Exames Femininos

4.1. Papanicolau

4.2 Toque, Exame de Mamas e Câncer Mamário.

4.2.1. Câncer de Mama

4.2.2. Toque de mamas

4.2.3. Exame de mamas

4.3 Pré-Natal e Psicologia Feminina

UNIDADE V: Parto e Maternidade

5.1 Parto

5.1.1 Parto Normal e Suas Vertentes

5.1.2 Amamentação em Livre Demanda

5.1.3 Leite Precoce ou Pré-Termo

5.1.4 Colostro

5.2 Maternidade

5.2.1 Leite de Transição

5.2.2 Leite Maduro

5.2.3 Benefícios do Aleitamento Materno para a Mãe e Bebê.

5.2.4 Ocitocina e Prolactina.

5.2.5 Pega Correta.

5.2.6 Apoio Profissional ao Aleitamento.

5.2.7 Fisiologia da Amamentação.

5.3 Desenvolvimento Gestacional: Modificações Anatômicas e Fisiológicas do Binômio.

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

Capítulo 1: Saúde. 1.1 – Conceitos de Saúde. 1.2 – Políticas de Saúde no Brasil. 1.3 – Programas de Saúde no Brasil. 1.4 – Doenças Crônicas Não Transmissíveis.

Capítulo 2: Qualidade de Vida. 1.1 – Conceitos de Qualidade de Vida. 1.2 – Meio Ambiente e Qualidade de Vida. 1.3 – Programas de Qualidade de Vida. 1.4 – Relações da Qualidade de Vida e Políticas Públicas de Saúde no Brasil.

Capítulo 3: Avaliação da Saúde e da Qualidade de Vida. 1.1 – Avaliação da Saúde. 1.2 – Avaliação da Qualidade de Vida. 1.3 – Profissionais Habilitados para Avaliações de Saúde e Qualidade de Vida. 1.4 – Relações sobre a implantação prática de modelos de avaliação de saúde e qualidade de vida.

Capítulo 4: Prevenção de Agravos Relacionados à Saúde. 1.1 – Ações de Prevenção para Qualidade de Vida. 1.2 – Vigilância em Saúde. 1.3 – Programas de Prevenção de Agravos relacionados à saúde no Brasil. 1.4 – Impactos das Ações de Prevenção Relacionados à Saúde.

Capítulo 5: Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.1 – Conceitos de Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.2 – Ações de Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.3 – Programas de Promoção da Saúde e Qualidade de Vida. 1.4 – Indicadores de Saúde e Qualidade de Vida no Brasil

Profa. Esp. Maiara Ricalde Machado Avanci – http://lattes.cnpq.br/8403889527229519

Capítulo 1: Conceitos básicos relacionados aos indicadores de saúde. 1.1 O que são e quais são os indicadores de saúde? 1.2 Como funcionam e quais as utilidades dos indicadores de saúde no Brasil e no mundo. 1.3 Principais entidades envolvidas na discussão dos indicadores de saúde.

Capítulo 2: Indicadores de saúde para idosos relacionados às condições sociodemográficas e ao estado de saúde. 2.1 Determinantes da saúde, fatores de risco e condições demográficas. 2.1.1 Determinantes contextuais e ambientais. 2.1.2 Determinantes socioeconômicos e fragilidade social. 2.1.3 Determinantes demográficos e comportamentais. 2.2 Condições de saúde do idoso. 2.2.1 Autoavaliação da saúde e Estado funcional. 2.2.2 Expectativa de vida saudável aos 60 anos. 2.2.3 Morbidade e mortalidade.

Capítulo 3: Indicadores de saúde para idosos relacionados aos serviços de saúde oferecidos e à qualidade da Informação. 3.1 Serviços de saúde. 3.1.1 Cobertura da Estratégia Saúde da Família e utilização do serviço. 3.1.2 Cobertura vacinal e medicamentos. 3.1.3 Recursos e valores pagos pelo SUS. 3.1.4 Direito a acompanhante. 3.2  Qualidade da Informação. 3.2.1 Qualidade da informação no SIH e SUS. 3.2.2 Qualidade da informação no SIM.

Capítulo 4:  Políticas públicas voltadas aos direitos dos idosos. 4.1 Estatuto do idoso. 4.2 Política Nacional do idoso. 4.3 Plano de ação para o enfrentamento da violência contra a pessoa idosa.

Capitulo 5: Políticas públicas voltadas à saúde e bem estar do idoso. 5.1 Política Nacional de saúde da pessoa idosa. 5.2 Programa Nacional de imunizações. 5.3 Política Nacional para prevenção e controle do câncer. 5.4 Plano de ações estrátégicas para o enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis.

Profa. Msc. Camila Amato Montalbano – http://lattes.cnpq.br/4397483488059547

  1. Políticas Públicas de Alimentação e nutrição: Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA);

Pactuações internacionais e Estratégia Global; Sistema Nacional de Segurança Alimentar e

Nutricional; Política Nacional de Alimentação e Nutrição; Programa Nacional de Alimentação Escolar;

Programa Saúde na Escola; Produção de Alimentos e Agricultura Familiar.

  1. Deficiências nutricionais em saúde pública: Desnutrição; Bócio Endêmico; Anemia Ferropriva;

Hipovitaminose; Baixo peso ao nascer; Desmame precoce e Ações de promoção/ proteção/ apoio ao

aleitamento materno.

  1. Disponibilidade de alimentos: Tendência secular da disponibilidade de alimentos nos países

desenvolvidos e em desenvolvimento; Escolha alimentar.

  1. Doenças crônicas não transmissíveis em saúde pública: Obesidade e excesso de peso; Doenças

cardiovasculares; Diabetes; Câncer; Atividade física e Saúde Pública; Plano de Ações Estratégicas para

o Enfrentamento das DCNT no Brasil: 2011-2022.

  1. Atualidades da Nutrição em Saúde Pública: Determinantes econômicos do consumo alimentar; A

Publicidade e alimentação; Recursos gratuitos para o aprendizado da Nutrição em Saúde Pública.

Profa. Esp. Yulle Fourny Barão – http://lattes.cnpq.br/2219448522839867

Profissionais graduados nas áreas de saúde em suas diversas atuações.

Fale Conosco pelo WhatsApp
preloader