ESTALOS NO PROCEDIMENTO DE MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA

Dor nas costas, incômodo nos ombros, parece que algo está fora do lugar. Você já sentiu alívio depois de ouvir estalos no pescoço? Os desconfortos geralmente são causados por tensões musculares que vão alterando o posicionamento articular. Muitos especialistas estudam as causas desses estalos e por que eles nos fazem sentir bem.

 

O QUE SIGNIFICAM OS ESTALOS NO PROCEDIMENTO DE MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA?

 

Dor nas costas, incômodo nos ombros, parece que algo está fora do lugar. Você já sentiu alívio depois de ouvir estalos no pescoço? Os desconfortos geralmente são causados por tensões musculares que vão alterando o posicionamento articular. Muitos especialistas estudam as causas desses estalos e por que eles nos fazem sentir bem.

 

DE ONDE VEM ESSES ESTALOS?

 

Pesquisadores acreditam que os estalos podem ser decorrentes do líquido sinovial – uma substância lubrificante encontrada dentro da articulação. Ao provocarmos esses estalos, esse líquido se desloca. Como sua composição tem gases, os estudiosos dizem que esse deslocamento provoca os barulhos. Outros cientistas garantem que o movimento dos ligamentos sobre as superfĩcies ósseas sejam responsáveis pelos estalos.

 

O mais importante é que este ‘ajuste manual’ deve ser feito por um profissional capacitado (um fisioterapeuta com especialização), com vasta experiência em fisiologia humana, já que as manobras precisam ser feitas com precisão, já que um erro pode prejudicar ainda mais as articulações.

 

Esse profissional (qualificado) é que vai posicionar a articulação, promovendo relaxamento muscular e alívio imediato das dores e do desconforto. Ao provocar os estalos, o profissional procura desbloquear o movimento da vértebra do paciente, o que gera um estímulo para que as funções que correspondem a ela se normalizem.

 

MAS O QUE É MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA?

 

É um conjunto de técnicas manuais que ajudam na eliminação de dores musculoesqueléticas, além de resolver determinados distúrbios de órgãos, vísceras e do crânio.

 

Criada pelo médico Andrew Taylor Still, em 1874, nos Estados Unidos, a osteopatia é um tratamento que se baseia no fundamento de que o corpo tem a capacidade de se auto-recuperar a partir da estimulação das articulações por meio dos dedos.

O tratamento é puramente manual, com grande eficácia e terapêutica conservadora, sem utilização de medicação e/ou cirurgia.

 

 

 

 

 

 

 

E QUAL É SUA EFICÁCIA?

 

A manipulação osteopática é eficaz em dores ciáticas, lombalgias, dorsalgias, cervicalgias, hérnias discais, escolioses, torcicolos, entorses, epicondilites, tendinites, síndromes do túnel do carpo, dores nos ombros, contraturas musculares, tensões ou distúrbios da articulação temporo-mandibular (ATM), além de problemas decorrentes de acidentes, quedas, fraturas ou cirurgias.

 

Também tem bons resultados em pacientes que relatam dores de cabeça, problemas digestivos, vertigens, insônia, sinusite, estresse, constipação e problemas respiratórios.

 

É fundamental destacar que em duas situações os estalos podem ser problema. São eles: quando ele aparece nos tendões e não na articulação, o que pode causar desgaste e inflamação do tendão (tendinite).

 

A outra situação é o excesso em estalos, seja no pescoço, na coluna lombar, nos tornozelos ou no joelho, o que pode acelerar um desgaste, atingindo quadros mais graves, como a artrose precoce.

 

Por isso, a importância de sempre buscar um profissional qualificado.

 

 

FONTE: http://www.phisiotrainer.com.br/blog/estalos-no-procedimento-de-manipulacao-osteopatica/